quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Quando eu partir!

Quando eu partir
Vás sentir falta do meu amor
Vás Buscar em mim  serenidade
Mas eu terei partido
Procura-me na calmaria do mar
Na luz das estrelas
Na fúria dos vulcões
Procura-me na imensidão dos campos
No perfume das flores
Na inconstância das chuvas
Procura-me na profundeza dos oceanos
Na diversidade das espécies
Procura-me na Natureza
Se não me encontrares
É porque parti
Porque os teus olhos não conseguem ver
Tal como o teu coração não consegue amar
Então fecha os olhos
Procura dentro de ti
Olha-te ao espelho, tenta reconhecer-te
Tenta amar-te 
Só nessa altura serias capaz de me amar
Mas eu terei partido
Terei secado em desamor
Sentir-te-hás liberto
E sem que te apercebas
Eu estarei em cada um dos teus sorrisos
Em cada uma das tuas dores
Em cada momento da tua solidão
Porque na ausencia
Viverei em ti para sempre!

16 comentários:

Maria Soledade disse...

Olá minha Kida; Olha, antes de mais faça o favor de lançar um livro de poesia.Tens um dom para a poesia que não é vulgar!Este "Quando eu partir" está assim a modos que,de partir o coração...

Muito belo e muito triste minha Linda...Seria bom que esse Amor lesse este belo poema...Vale a pena ser Amada em Vida, porque depois de partirmos, bolas, que se lixe...Mas, e pelo que depreendi há muitas formas de partida, e eu espero que este poema se refira a uma partida...com volta!!!!

Beijinhos Linda e continua SEMPRE a escrever....

MUUUUUUUUUUAAAAAAAAHHHHHH********

Laura disse...

Ah, a Soledade acabou de dizer que ... (bora pra cá livro!) e com razão.

Parece o melhor que já li até hoje. Claro que o homem da farda nem te deixa partir, ora essa! Um amor assim, vá lá bichinho, partir partem os dois e de férias, um dia destes, quem sabe, rumo a terras lindas!

beijinho a ti da laura

Bichodeconta disse...

Sol....
Que visita agradável, livro não é fácil, tenho de tentar alguma coisa, mas ... Quanto ao partir, ai amiga vou só partir pra chegar logo de seguida.. Obrigada pelas palavras e pela amizade que espero merecer sempre..Beijinho, bichodeconta.................................................................................................................
Laurinha,partir de férias?Ó minha querida eu nunca na minha vida tive férias e o homem da farda azul que preenche o meu coração as férias dele são quase sempre passadas a trabalhar..A crise instalou-se..Mas claro que não irei paritir sem ele.Ancorei miuda, soltei ferro como se diz em linguagem marinheira.Temos de ver o que se pode fazer que a gaveta começa a estar cheia de cadernos e um livro é uma ideia que me agrada.. Não sei no entanto se posso aspirar a tanto..Beijinho, Ell

Laura disse...

nina Ell um livro viste os meus? so que aminha editora é estrangeira e os meus livros em Portugu~es não têm muita saida mas foi fácil, eles t~em capas, medidas, preços e nada pedem do nsoso bolso só se os quisermos como distribuidores pelo mundo, por isso paguei 88 euros..vendem-se pouco, e ando a ver aqui em Portugal, falaram-me numa Editora de um deputado do PSD se não me engano que aceitavam fazer 50 livros e pagávamos quase nada..Informa-te pois qualquer pessoa hoje em dia edita um livro, se vender ou não, está no segredo dos deuses..

Um beijinho da laura

Dad disse...

Lindo, Amiga!

Beijinho grande,

Bichodeconta disse...

Ó Laurinha só da edição do 22 olhares sobre 12 palavras eu fui a pessoa que ficou com mais livros e quando os trouxe já os tinha todos vendidos, vender nem é o meu problema, sou ou não técnica de vendas.?Começo a fazer edições e vou vender por aí..Só que pague as edições e de mais alguma coisita, aceito..Editar por editar também não vale a pela..Não me lembro mais o nome da editora que na altura me tinhas dado..Vamos ganhar coragem! Beijinho e bom final de semana apesar da intempérie.

Laura disse...

Ah nina mas aqui pagamos bem pelos livros e também há editoras que fazem como a que vende os emus, sem pagarmos nada e se vendem são 80 por cento para nós e vinte para eles, mas não sei onde..se tivesse euros podes crer que os fazia mas assim...deixa ver as voltas da vida..

tou constipada que nems ei, foi da noitada do serão quando fui abrir a porta ao shaka, só pode..
Um xi apertadinho a ti..
laura

Bichodeconta disse...

As melhoras Laurinha, vou ver se descubro algo e para podermos fazer alguma coisa com as escritas..Pobre Shaka ele precisava de entrar né? Eu agora tenho dois gatinhos, imagina! A Raquel trouxe e são lindos, mas .........Beijinho.

Andre Moa disse...

Quando tu tiveres partido,
já eu por cá não estarei.
Se me tiveres esquecido,
de ti não me esquecerei.
Beijinhos
Aandré Moa

Bichodeconta disse...

Como podia esquecer
Alguém que tão bem me quer
Ninguém sabe quando parte
Aqui ou em qualquer arte
Seja homem ou mulher..........

..................
Há amores que preduram para lá dos tempos, para lá da vida, este será um deles..Abreijos, bicgodeconta

JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

Querida Ell,

Realmente, o teu poema é lindo mas, por favor, não vai embora já...;)

Agradeço as tuas palavras tanto no meu blog como no blog do meu coro.
A explicação da minha ausência está publicada no último post.

Muitos beijinhos
Verdinha

Laura disse...

Eh lá, gostei do desafio de versejar do Moa e a tua resposta, tudo a preceito...e na verdade, quando partimos, só Deus sabe! e creio que todos os que se amam e se gostam, amanhã se encontrarão no reino dos céus!.

Um beijinho da laura

Bichodeconta disse...

Que assim seja Laurinha, bom final de semana..

Rafeiro Perfumado disse...

Pode ser que a vida seja um carrossel, e a partida seja apenas um até breve!

Bichodeconta disse...

Quem dera !Isto por aqui está mau mas ...............Abraço..

laura disse...

E por falar em carrossel, mas que bem em sabia umas voltinhas... sem pagar, depois comprar castanahs assadas, ter um copito de geropiga ou água pé, mas que bom..

um xi da laura