segunda-feira, 1 de março de 2010

Ao Tejo , o meu Rio!

Neste rio corre a esperança
Num desafio
Junto ás margens deste rio
Volto aos tempos de criança
Sopram ventos, sobem marés
O rio beija meus pés
Beija a Lezíria pura donzela
Prenhe de vida,ensolarada,
Milho centeio, seara de pão
Restolho dourado, cavalo alazão

Enamorado ,o rio beija a campina
E quando descem as águas
Levam mágoas dos meus tempos de menina.
Este rio tem a cor do teu olhar.
Barco á vela, dançando nas ondas, até ao Mar
Rio aventura deslizando até á Foz
Em cujas ondas oiço o som da tua voz
É uma garça que esvoaça
Um salto de mergulhão
Rio encantado, neste meu fado
Que é ter no Rio, esta paixão
Em noite de lua cheia
De mansinho chego ao cais
Beijo o luar, no teu olhar
Só eu entendo porque me prendo
Pra não me soltar jamais.
Um abraço, Ell
No desejo de boa semana!

38 comentários:

Bela disse...

Eu vivo bem perto do Tejo que passa na Barquinha e confesso que tenho recordações maravilhosas de noites de Verão passado á beira rio.

Agora está um pouco cheio mas ...

Beijinhos

Bichodeconta disse...

Mas mesmo cheio e revolto , continua encantado.. Conheço a Barquinha, passei por lá há poucos dias, e claro, reconheço o quanto é incómodo ficar limitado á fúria das águas, vivo entre Vila Franca e Alhandra , e confesso, mesmo nestas alturas, o Tejo é uma paixão .Obrigada pela visita e pelas magnificas palavras.Volta sempre, a porta fica entreaberta, e serás sempre bem-vinda..um beijinho, Ell

marazul disse...

ola um beijo na beleza das palavras, em terra se lamenta a dor e a perda quases sempre material, os homens tem que parar e perguntar a riqueza que fica em terra quando as aguas voltam ao leite.
parece pouco mas o homem teima eu tirar a agua o seu espaço natural, desta vez pra delicia dos humanos o passeio ribeirinho (aonde me incluo)alhandra vila franca sao uns metros so mas pro rio faz a diferença entre o ficar no leite ou visitar os humanos.
um beijo ell
e ja agora pra quando um jantar com o moa.

Osvaldo disse...

Ell;
Bem que o Tejo merece esta tua homenagem e depois de a ler dei-me a cantar...

Todos moram numa rua
a que chamam sempre sua
mas eu cá não os invejo
o meu bairro é sobre as águas
que cantam as suas mágoas
e a minha rua é o Tejo

Certa noite de luar
vinha eu a navegar
e de pé junto da proa
eu vi ou então sonhei
que os braços do Cristo-Rei
estavam a abraçar Lisboa.

Sou marinheiro
neste velho cacilheiro
dedicado companheiro
pequeno berço do povo.
E navegando,
a idade vai chegando
o cabelo branqueando,
mas o Tejo é sempre novo.

beijinhos Ell (já temos saudades).
da Ana e Osvaldo

Bichodeconta disse...

MARAZUL....
Vamos tentar que possamos marcar um lanche ou almoço com o Moa e naturalmente com a D.Teresa sua companheira..O Tejo, meu/nosso encanto galga as margens revolto e quando volta ao leito, deixou para trás destruição. Mas deixa ainda assim , na força da corrente desvairada um encanto sem fim.Amo este Rio de paixão.. Este rio tem a cor do teu olhar! Um beijinho, Ell

Bichodeconta disse...

Osvaldo
meu grande amigo, agora apetecia-me cantarolar também essa magnifica letra perpectuada na voz do José Viana.
Quando eu era rapazote.
Levei comigo no bote
Uma varina atrevida
Namorei e gostei dela
E lá me atraquei a ela
Pró resto da minha vida

ÁS vezes uma pessoa
A saudade não perdoa
Faz perder o coração
E tenho grande vaidade
Em viver a mocidade
Dentro desta geração.....
Sou marinheiro... Beijos á doce Ana e a ti Osvaldo..O Bras manda um abraço, e claro, imagina com esta chuva, este temporal anunciado.Fecha os olhos e situa-te num lugar de lareira, um copo, um grupo de amigos, e o entoar de canções de que todos somos amantes.. Abre os olhos, está na hora de terminar o sonho..O Tejo galgou as margens, a Leziria vai ficar grávida, e a próxima colheita adivinha-se farta.. Falta muito para Setembro?Não pode ser quando nós quizermos? Também temos saudades..

Osvaldo disse...

Ell;

Claro, porque Setembro é como o Natal, pode ser sempre que o Homem quer...

Um abraço também para o Brás e bjs da Ana.

bjs, Osvaldo

EDUARDO POISL disse...

Estou feliz por ter completando as MIL postagem no blogger UMA PAGINA PARA DOIS.
Vim agradecer por você fazer parte dele com o seu carinho.

Abraços, te desejo uma linda semana

Bichodeconta disse...

EDUARDO POIS..
Obrigada pela visita e pelas palavras de simpatia.Um abraço, Ell

Espaço do João disse...

Querida ELL.
Não tenhas a menor dúvida que é esta Lagoa que conheces. Simplesmente nunca a tinhas visto crispada pelo vento. È tão linda, todos os fins de semana está pejada de visitantes.

Agora para o teu querido Tejo

No Tejo fui navegar
Junto à terra e junto ao mar
Suas ternas e lindas águas
Levam-me sempre minhas mágoas
P´ra onde vai desaguar

No oceano tão gande
Ao mar azul vai parar
Do Alentejo leva glande
E cortiça p´ra boiar
Não vá o mar o afogar.

Já que nasceu em Espanha
A Portugal veio parar
Trazendo na sua entranha
Alimento veio dar
Para este povo saciar

Sabes que não sei mentir
A verdade não sei calar
Ao Tejo um dia irei subir
Para me puder contentar
Disso não vou desistir.

Sairam navegadores
P´ra novos mundos conquistar
E até muitos pescadores
À Terra Nova foram pescar
O bacalhau para a fome nos matar

Dedicado à ELL pelo "Madeirense Errante"

Laura disse...

Eu quero é a minha gente
entre feliz e contente
num qualquer lugar
copos de vinho na mão
e o fado a cantar
haja ou não luar
mas acredito que assim
todos irão gostar
porque umas horas só
não dão para a nossa alma
se poder contentar!

Beijinhos Ell
laura

Laura disse...

O João falou no bacalhau
para a fome nos matar
ai que esse tempo agora
está longe de a fome nos matar
porque com pão mata-se a dita
mas com um bacalhau desses
acaba a fome maldita!
beijinho da laura

tulipa disse...

OLÁ ELL

MUITO OBRIGADO PELA VISITA E PELAS PALAVRAS DOCES E LINDAS.

Fiquei a saber onde vives, pois li:
..."vivo entre Vila Franca e Alhandra , e confesso, mesmo nestas alturas, o Tejo é uma paixão..."

Assim sendo não estás muito longe de Alpiarça, pois não fazia ideia.
Há um ano atrás fui visitar uma exposição de fotografia, num museu em Alhandra.

Fiquei também sabendo que:
Tens fotos lindas , uma delas premiada feita em Peniche!!!
Isso não é para qualquer um...
Envia-me o teu mail para te fazer o envio de um desafio ligado à fotografia, é para seres tu a fotografar...
Surpresa!!!

Estamos em sintonia, tu com o rio e eu com o mar...
Um beijinho da Tulipa.

Bichodeconta disse...

Mas o meu amor pelo mar é superior, o rio é só o que me leva até á foz, consequentemente ao mar. Aceito o desafio, espero estar á altura.ebesuga@gmail.com.um beijinho, ell

Bichodeconta disse...

João é uma honra, obrigada pelo poema magnifico..As flores costumam ser lindas, mas essa veia poética está enraizada e dá frutos.. Amanhã espero estar inspirada para responder como o João merece.Um abraço, Ell

Lurdes disse...

:)))))))))
Muito bonito.

Beijinhos

rendadebilros disse...

Este Inveno pode inserir-se no tópico "belo horrível"... já se anseia por sol...
Beijos.

Graça Pires disse...

"Tejo que levas as águas
correndo de par em par
lava a cidade de mágoas
leva as mágoas para o mar"
... Manuel da Fonseca.
O seu poema é belo!
Beijos.

Laura disse...

E a menina desaparecida do Moa da laura daqui e dali, tão? a gente precisa de poema e prosa..vá lá..beijinhos de mar..laura

Maria disse...

Olá ELL!

OS RIOS ENCANTAM-ME... TALVEZ POR TER NASCIDO À BEIRA DE UM DELES " GUADIANA", QUE ME ENCANTOU DESDE QUE ABRI OS OLHOS.

AGORA, VIVO PERTO DE OUTRO RIO... O TEJO QUE TANTO ME ENCANTA TAMBÉM.

Peço desculpa por esta minha ausência... mas, por motivos inerentes à minha saúde, no mês de Fevereiro não visitei ninguém, e agora dou a volta completa.

Beijinhos da.
Maria Valadas

Andre Moa disse...

Caríssima Ell,

Podia desculpar-me com a preguiça ou copm a doença, mas não vou fazê-lo, porque faltaria à verdade. A verdade é que as primeiras visitas ao teu blogue me deram a impressão de ue eras irregular em mandar cá para fora o muito que tens para nos doares. Depois, causa próxima, soube que tinhas tido problemas no computador, pelo que descansei, e agora reparo que por tempo demasiado,em vir visitar-te. Fi-lo hoje por descargo de consciência, e, concidência das coincidências, vejo-me chapado no flanco direito da tua casa. Muito obrigado, cara Ell. Abraços ao Brás. E como Setembro é quando a gente quiser, como lembrou o Osvaldo, combina lá esse apregoado almoço a qutro ou seis, ou quarenta e seis, que eu, nem que seja de gatinhas e para passar fome (eheheheeh) comparecerei. É uma questão de combinarmos um dia em que esteja livre de tratamentos e mais ou menos com forças para cantar e rir convosco. Para chorar não mecho nem uma palha. eheheheheh
Abreijos.
André Moa

Bichodeconta disse...

MARIA VALADAS.
Obrigada pela visita Maria, não precisas de pedir desculpa, eu sei que todos vivemos para alé do blog, mas confesso que gosto muito de te visitar, de te ler e de receber a tua visita..Um abraço, Ell

Bichodeconta disse...

ANDRE MOA..
Ó meu querido , tu podes desculpar-te com tudo, tens carta branca.. Pode até ser porque não te apateceu e pronto..Imagina se tivessemos de picar o cartão diáriamente no blog de cada um?Ter a tua amizade, a vossa amizade, supera as ausencias, mas confesso que ter-te aqui é um gosto muito grande , é um privilégio imerecido!
Claro que é fácil marcar o almoço, mas não me apetece ir empanturrar de comida enquanto um amigo se ve privado de comer a maior parte das coisas.Nós como bons Portugueses temos de arranjar outros pretextos para nos encontar a não ser o da comesaina que tão bem sabe, mas pelos vistos tão mal nos faz! Há pessoas que para se juntar precisam de ter um garrafão de vinho e um tacho de mão de vaca com grão, bem, confesso que já me está a crescer água na boca..
Como sou amante da qualidade ao invés da quantidade, troco o garrafão de vinho comum por um vinho de excelencia, o tacho de grão com mão de vaca marcha, ou pode trocar-se por uma dobradinha, uns torresmos ou um sumo de baterraba, blheck!Há seguramente algo que possas trincar, e eu alinho, solidarizo-me contigo, diz pela porta das traseiras algo que possas trincar, e almoçamos poesia..Porque não.. Tenho saudades vossas, pessoas haverá que não entendem, mas há laços que depressa ultrapassam os da consanguinidade, vá-se lá saber porque ?Vou a correr prá outra porta feito criança ..Mas não parto sem deixar um abraço que vai no vento..Ó Moa(DEUS)amigo, como é bom estar convosco, isto por aqui é o dilúvio.. Neste dilúvio vai o meu abraço apertadinho.Aqui, num lugar recondito de mim há um lugar onde guardo as pessoas especiais entre as quais ficarás até á eternidade.. Beijinho á família , Ell

tulipa disse...

Trago-te uma notícia que é uma excelente oportunidade para fazer belas fotos.

AMANHÃ - dia 7 de Março, às 14h30, a Divisão de Educação e Sensibilização Ambiental da Câmara Municipal de Lisboa organiza um passeio ribeiro por Lisboa. O percurso de cerca de cinco quilómetros "destaca a importância da situação geográfica da cidade de Lisboa e a sua relação com o rio Tejo, desde a antiguidade até aos nossos dias", descrevem os organizadores.
"Durante o percurso, é possível a título facultativo, assistir ao filme “Lisbon Experience” e visitar o miradouro do Padrão dos Descobrimentos, opção que implica o pagamento de 2€ no local".
Ponto de encontro: Módulo LxAmbiente, no Jardim Vasco da Gama, em Belém.
A actividade realiza-se com um mínimo de cinco participantes e tem uma duração de três horas. Aconselha-se roupa e calçado confortável.
Contactos:
Telef: 21.817.02.04
Email: desa@cm-lisboa.pt

Bom fim de semana.

tulipa disse...

Huuummmm...
Li qualquer coisa sobre:
...E como Setembro é quando a gente quiser, como lembrou o Osvaldo, combina lá esse apregoado almoço a quatro ou seis, ou quarenta e seis, que eu, nem que seja de gatinhas e para passar fome (eheheheeh) comparecerei. É uma questão de combinarmos um dia em que esteja livre de tratamentos e mais ou menos com forças para cantar e rir convosco. Para chorar não mecho nem uma palha...

Pois...a chorar já ando eu...isto está muito complicado!!!O Alexandre do Sofá Amarelo já sabe o que se passa...comigo.
E...faço-me de convidada...será que posso??? para Setembro espero estar completamente recuperada, se Deus quiser.

Beijos meus.

tulipa disse...

AH, desculpa...
este almoço não é o tal do encontro de Setembro com o Osvaldo...
possas!!!
Já me meti onde não sou chamada.

Bichodeconta disse...

Não, este é o de quando nós quizermos querida, tal como o Natal.. Está-nos a apetecer dois dedos de conversa com amigos, tudo é pertexto.Um chá, uns bolinhos, um almoço, porque não..Falamos e rimos mais do que comemos. Um abraço, Ell

PS:Tem um bom domingo, beijinho, Ell

Bichodeconta disse...

Que se passa?Se me é permitido fazer esta pergunta.Desculpa, eu enviei meu endereço para que possamos falar pela porta do quintal como eu lhe chamo..Isto caso queiras, claro..Gosto muuuuito do Alex que tenho o privilégio de conhecer também.É um amigão, infelizmente ando a visitá-lo pouco, logo eu que adoro as fotos e os trabalhos dele.Tem um domingo o melhor possível.Agora fiquei preocupada contigo..Sente-te num abraço de ternura do bichodeconta..

Laura disse...

Euzinha esperando o bicho de conta sems er enrolado, porque há muito que rir no portal da miuda..beijinhos ede bom domingo enroscadinha num certo homemd e farda azul e dali vem o nome com que o batizei, ele há cada uma, mas, ele emrece é lindooo ehhhhh..laura

Sofá Amarelo disse...

Este rio é mágico... também não posso passar sem ele e amiúde o fotográfo porque é a única maneira de o trazer comigo deixando que ele corra entre as suas margens...

Muitos beijinhos! Boa semana!!!

Laura disse...

Bicho de conta
que contas
que recontas
maria de andar ás voltas
não te encontro aqui
não te encontro ali
que é feito de ti
menina de enrola contas?

Beijinho meu com saudadinha. laura

Bichodeconta disse...

Olá Laurinha e todos os amigos.Beijinhos, está frio..Até logo

Je Vois la Vie en Vert disse...

Boa noite Bichinho de Conta,

TOC TOC TOC, posso entrar ? Não sou anónima....

É uma bela declaração de amor que fazes ao teu rio !

Peço desculpa por não ter passado pelo teu cantinho mas não tenho estado bem e quase me limito a devolver as visitas que me fazem. E em breve vou ausentar-me de novo.

Beijinhos

Verdinha

Bichodeconta disse...

Ó verdinha , minha/nossa amiga, não precisas de te penitenciar por não seres mais assídua, o nosso compromisso é de amizade, nada que te obrigue a vir.Vens sempre que possas e claro que fico muito contente..Espero que o motivo da ausencia não sejam problemas de saude de algum familiar ou teu..Quabto ao rio, eu tenho no rio e no mar a maior das paixões, aliás a Natureza é um fascinio..Um beijinho, no desejo de boa viagem..Ell

Laura disse...

Qual repasto de comida
regado a garrafão
se o tempo nos obriga
a usar de contenção!

Eu queria sim
morar mais perto de vós
e poder juntar assim
com amigos num festim.

Que se não for de comida
de amor bem pode ser
se estivermos de bem com a vida
a vida há-de ajudar.

A que esse dia chegue
e o calor se espalhe
a derreter o frio
que arde que nem valhe!

menina cá por mim
seria já amanhã
apanharia o kimbóio
saía na Golegã.

Ou noutro lugar qualquer
onde haja gente amiga
onde haja alegria
e nunca entre a intriga.

Beijinhos Ell, mas um dia ligas ao Kim, ou mando-te email e, as coisas resolvem-se..e lá vou euuuuuuuuu Lisbooouuua, espera pela nina dangola para te abraçar..
laura

Espaço do João disse...

Ainda estou à espera
Dum poema de encantar
Sempre foi prometido
E o que é devido
Não se deve de negar

Eu bem sei que no Tejo
Nem sempre se pode navegar
Rema-se contra a maré
Mas é preciso ter fé
E saber bem esperar

Esperar é o meu lema
Esperar sempre desejo
Esperar é este tema
Esperar não tenho pejo
Esperar subir ao rio Tejo

Bem sei que a Ell
Não é mulher de falhar
Lá terá sua razaão
De lhe faltar inspiração
P´ra me responder a calhar

Receberei o poema
Sei que não vai falhar
E terei muito gosto
Quase sei e aposto
Que o hei-de declamar

Um beijo João.

Laura disse...

O joão vai á pesca
no seu bote por remendar
mal se afastou da costa
o barquito tava a afundar.

Ele nem se ralou muito
pois é homem previdente
levava as velhas galochas
e caminhou sobre o mar.

Mas não voltou a casa
sem passar lá no mercado
comprou um bom pargo
que levou já amanhado.

pendurou-o no anzol
e quando lá chegou
a nandinha perguntou
onde é que o pescou.

E o pobre atarantado
acabou por confessar
que andou lá pelas bandas
do rio Sado!...

Ahh João, foi para brincar e como gostas de umas boas gargalhadas aqui vai malandro, que o pargo é peixe do mar, logo, andaste a ver as meninas do rio Sado a tirar os carrapatos das órelhas...

Beijinhos nina Ell, João, tudo de bom...laura

Sofá Amarelo disse...

Beijinhos. Um bom Domingo.