segunda-feira, 28 de abril de 2008

Só para adultos, ehehehehe.....

O meu amor tem um jeito muito louco
Quando me beija , sabe-me a pouco
Se me machuca ,com a barba por fazer
Fico mais louca e mais mulher
É atrevido e sem rodeios, beija-me as coxas
Beija-me o ventre beija-me os seios
Sabe o meu corpo de cor
De trás para a frente , da frente para trás
E só eu sei, o bem ,que esta loucura me faz!!!
Gente eu não escrevi nada... Não contem á minha mãe, ehehehe.
Com um abraço e o desejo de boa semana, Ell

20 comentários:

Maria disse...

Não conto a ninguém, mas li-te com um imenso prazer...
:))))
Boa semana, Ell

Beijos

gaivota disse...

saberás, certamente...
beijinhos

Espaço do João disse...

Querida Ell.
Que belo poema.Eu cada vêz mais gosto de poesia , não sei se é por visitar outros blogs. Quanto a respirar ABRIL, eu confesso que sempre fui do contra. Tenho meu corpo marcado pelo ferrete da ditadura. Aos 67 anos damos muito valor aquilo porque nós passamos. Não tenho vergonha de dizer que passei fome, frio, andei descalço e, quando fui fazer o meu exame da 4ª classe , calcei uns sapatos que não eram meus. Sei que tenho alguma formação académica mas, tive que trabalhar de dia e de noite para o conseguir. Fês 24 anos no dia 25 de Abril quando minha querida mãe partiu . Mais uma razão para não esquecer esta data. Quando chegou a idade de cumprir o serviço militar, meu pai disse-me:- Filho, deserta pois nunca mais te verei. Assim aconteceu. Nunca mais vi o meu pai e não tive hipóteses de ir a seu funeral. Para colmatar, estava a ser perseguido por uma tenebrosa polícia sobre denúncia dum Bufo. Lembras-te do Golpe do Palma Inácio na Figueira da Foz? Mandaram-me para a rua e disparar sobre quem considerasse suspeito. Mais suspeito era eu , pois sai para a rua e passei a noite juntamente com mais dois companheiros a dormir no pinhal. A guerra nunca foi minha. Enfim, águas passadas. No entanto consegui deixar testemunho a meu filho e, espero ( estou convicto ) que meu neto seguirá as pegadas do avô. Estou grato de viver Abril.Vale mais um rato vivo do que um herói morto, já dizia Petain. Um beijo Amigo e fraterno. João

Pena disse...

Simpática Amiga:
É mesmo só para adultos, mas apresenta-se como normal. O amor é assim.
Sente-se. Vive-se. Provoca sensações ímpares de prazer. Pertencem ao Ser Humano maravilhoso.
Perfeito.
Bj amigos de estima e respeito.
Sempre a admirá-la

pena

Ana Maria disse...

Bom dia!!!!¨
Que bom que vc me visitou.
Esse é só um pouco do trabalho que
estou fazendo aqui na Europa. Só uma temporada.
Voltando para o Brasil,em junho.
Farei outros no atelier.
Visitei o Bichodeconta.
Menina!
Que paraíso de poesias e poemas.
Li, gostei.
Tudo que fazemos por amor, é válido.
O amor é tudo!!!!!!!!!!!!
Aqui onde estou, são 12:05hs
Obrigada pela visita!!
Bjão!!!!!

JOSÉ NEVES disse...

Como o amor é lindo quando é vivído de emoções tão fortes e tão belas.

Ahhhhhh, não te preocupes, também eu guardarei segredo e nada direi, ehehehe.

Beijocas

JoAnInHa disse...

hehe sim senhor...é a loucura total =P
Obrigado pelos comentários que tens feito no meu blog e desculpa a minha ausência mas isto para estes lados não tem andado muito bem...
Beijoss

Maria Clarinda disse...

É simplesmente divinal essa música e essa letra cantada pela Bethânea.
Não , não digo nada a ninguém...shiu......
Jinhos no cuore.

maria sousa disse...

E a outra que diz assim:
Eu bandoleiro,
no meu cavalo alado...
É assim que eu gosto de imaginar os homens...e os deuses.

Carminda Pinho disse...

Eu prometo!
Ficou bonito o teu poema adaptado do "meu amor" de Maria Bethânia.:)))

Beijos

legivel disse...

... se os meus pais soubessem que li isto...

Sorrisos.

Enfim... disse...

loool não aqui ninguem conta nada eheheheh

beijinhos

ZÉ DO TELHADO disse...

Olá, colega do outro "gang"!

Como dizia o meu amigo Aleixo, eu é que tenho a fama :

"Já lá vai preso o ladrão - que em toda a parte aparecia - contam-se em mais de um milhão - os roubos que ele fazia"

mas eu tinha Cem anos de perdão. Quanto a ti, minha cara, nunca me constou que outro meu amigo, bom "cara", de nome CHICO BUARQUE DE HOLANDA, andasse a roubar aos pobres para legitimar a reposição das coisas no sítio.

Esclarecendo os teus visitantes e a imprecisão da Clarinda e da Carminda esse Senhor Chico escreveu assim, na sua "Ópera do Malandro":

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca quando me beija a boca
A minha pele toda fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos, viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo, ri do meu umbigo
E me crava os dentes

Eu sou sua menina, viu? E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
Que me deixa maluca, quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba mal feita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios, de me beijar os seios
Me beijar o ventre e me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo como se o meu corpo
Fosse a sua casa

Eu sou sua menina, viu? E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz

Pois é, bem podias ter simplesmente transcrito a letra da canção para aqui, já que gostas tanto dela. Até porque fazias justiça a quem a mereçe e que até entendo que aprecies. Afinal foi o tipo que disse:

"-Já estragaram a tua festa pá....Tanto mar...."

Sei que gostas, porque essa tua frase final "Gente eu não escrevi nada"....Gente é de quem vê demasiada telenovela ou de um adepto do novo acordo ortográfico extensível à semântica.

Firmes saudações VERDADEIRAMENTE revolucionárias.

Dulce disse...

Nova versão adaptada?? ;-))
Beijinhos

Bichodeconta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bichodeconta disse...

Há por ai tanto Zé do Telhado, se não se apresentasse anónimo eu até perderia tempo a responder.. Neste caso não.... ell

Lurdes disse...

Safa... ainda bem que eu já fiz 18 anos!
Ainda não estou a escrever da minha nova máquina mas a net está quase a chegar!

Beijinhos

Alexandre Júlio disse...

O Amor é louco!

Esta loucura que faz tanto bem, que nos eleva ás nuvens, ...
dos arrepios, que levitando nos fazem sonhar estrondosamente baixinho, isto é amar, amar perdidamente, ...

Um beijinho grande do sempre teu Alentejo. Alexandre

Maria Pires disse...

olá el se me permite tratala assim hoje ao passar aqui reparei que fala do alentejo com muito carinho tambem gosto muito sou alentejana,mas voce escreve com o coração é simplesmente maravilhosa. beijos e bom fim de semana xau

marialascas disse...

Olá isto por aqui anda quente! Beijinhos
Maria