sexta-feira, 6 de julho de 2007

Entre portas...

Bato...
Á porta do teu coração, á porta da vida..
Bato..
Ninguém responde..
A porta está trancada..
Bato..
Á porta do teu olhar á porta do teu abraço..
Bato..
Do outro lado do silencio..
Bato..
Do outro lado de ti , de mim, da vida..
E num grito reprimido volto a Bater..
E tenho medo do silencio, por isso Bato..
Tenho medo que seja tarde.. Quando a porta se abrir..
Porque Bato em desespero..
Se tens a chave abre a porta, deixa-me entrar
Abre a porta do coração ..
Abre a porta da vida.. De ti...
É que o tempo foge e em desespero eu estou aqui..
Bato...
Bato...
Bato, e ninguém ouve..
Ninguém sente que Bati...

34 comentários:

turbolenta disse...

que tristeza! que solidão!
Gostava de não voltar a ler palavras tão tristes(mas tão verdadeiras)
bom fim de semana

bjs

Laura disse...

Olá amiguinha, esta coisa de tristeza anda de mão em mão. Eu andei mal há coisa de dois meses e só acabou há duas semanas. Já posso empoleirar-me na janela de tão eufórica quee stou, via-se no post do barco do amor...
Mas por vezes dói na alma dói em todo o lado e eu só quero paz e o suficiente para o dia a dia, e por vezes nem isso há. Mas tenho uma força que me leva me arrasta, ams me faz voltar a ficar bem. espero que siso passe depressa, e vamos andando nos blogues amigos e entretemo-nos e o tempo melhorará.. Força amiga...Eis onde vou buscar a minha força...

Força, que te sinto ao lado...



Força, que entras em mim,
Quando a vida parece passar
Sem sentido e me vês fraquejar.

Força, que entras em mim,
Quando me sinto desleixar
E quase nem tento erguer-me.

Força, que não te vejo ao lado,
Mas quando te necessito
Sinto-te par a par, comigo.

Força, que mesmo sem querer
Te sinto lado a lado, quando
Ergo a cabeça e te procuro.

Não te vejo, não te toco,
Mas sinto algo de doce, de suave,
A cutucar-me e a segredar-me.

Vamos em frente, sempre em frente
Nunca ouviste dizer, que
Dos fracos não reza a história?

Porque esperas? Não vês,
Que a vida é feita de quimeras?
Apenas estás a atrasar-te.
Ao afastares-te da realidade,
O sofrimento é inerente ao viver.
Precisas apenas de te buscar…

E de te encontrar, contigo em paz
De te sentir de bem com a vida
Mesmo que ela seja sofrida.
E é mais uma lição que aprendi,
Que colho das estradas da vida,
E me levará a chegar a tempo….
Ao lugar da partida …

Beijinhos e que tudo vá melhorando..laura..

Anónimo disse...

Olá Ell, bom dia!
Obrigada pela visita e comentário.
Não, Amiga, não pensa que faço elogios; apenas deixo falar o meu coração no instante em que leio os posts dos Blogs que vou visitando; somente isso.
Neste momento, para além de um certo desespero pela impotência contr a "porta fechada", sinto a dor nostalgica do que o coração, por certo já viveu...
Quando isso acontece,minha Menina,
só há duas soluções:-ou ficamos toda a vida acalentando essa dor morna, que vai roendo, lentamente,
continuamente ou choramos, "fazemos o luto" e partimos para outra...
Beijos

Maria Mamede

PS.:-GOSTEI MUITO

MGomes disse...

Se me permite, acho o poema lindo, retrato de muitas situações que infelizmente atingem muitos de nós, mas sempre temos que lutar de modo a que nunca fiquemos entre essas portas.
Obrigado pela visita

Mel de Carvalho disse...

Achei graça ao "pseudo": bicho de contas. Pelo simbolismo, pelo que de familiar encerra.
Decidi vir ler. Gostei, sim senhor!
Um poema triste, um querer quase suplicado.

Apenas tenho a chave da minha poesia, ofereço-lha com todo o gosto:

www.noitedemel.blogs.sapo.pt
www.maresiademel.blogs.sapo.pt

Um abraço e bom fim de semana
Mel
**

PS: Gostei de ver a minha rosa aqui. Para mim foi um prazer fazer esta foto. É uma das minhas paixões, a fotografia.
Disponha sempre que queira, se os meus trabalhos lhe agradarem. No meu blog, à esq. está lá o link, não só das fotos do sapo, onde esta está, mas do E-Snips. São todas públicas.

turbolenta disse...

Passe pelo meu blog.
Tenho um miminho para si
BOM FIM DE SEMANA

Maria Valadas disse...

Um poema, em que mostra todo o sentimento que bate... bate... mas alguém OUVIU!

Tão lindo... até dói de o ler!

Beijinhos minha querida!

Bom fim de semana

Maria

Aninhas disse...

Parabéns para ti também... Também sinto um formigueiro de emoções quando leio as tuas palavras!

Beijoka grande e bom fim de semana!

Jose Gonçalves disse...

Olá bichodeconta

Que poema, que solidão, quanta tristeza.
Bata, bata sempre, não deixe de bater é para isso que as portas servem e verá que afinal nem sempre as portas estão fechadas, por vezes estarão entreabertas...
Deixo-lhe este outro poema de Eunice Arruda, porque me lembrei dele.

Quem em minha porta bate
tão triste só de bater
Quem em toda porta bate
e ninguém vai atender?
Será a vida
que a gente
sempre esquece de viver?

Agora em minha porta
alguém bate
Não ouço mas sei que bate

Eu tenho dó de quem bate
por isso vou atender
Eu tenho dó de quem ouve
sem coragem
de atender.

Um abraço para si
José Gonçalves

poeta_silente disse...

Oi!
Que maravilha de Blog. Apraz-me imenso estar aqui.
Agradeço a visita.

Quantas vezes batemos e ninguém abre a porta, né amiga? As portas costumam se fechar quando o amor é verdadeiro.
Fico um pouco sem palavras para comentar tua poesia. Porque meu sofrimento acabou. Minhas dores foram esquecidas. E, hoje, torna-se difícil eu falar sobre elas,já que não existem mais.
Então? O que posso dizer?
Apenas que, um dia, esquecerás a porta que não se abriu. E ela não terá mais sentido para ti. Verás que a tua felicidade foi, exatamente, o manter-se a porta fechada.
Deus te abençoe.
Beijos
Miriam

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Se você quiser linkar meu blog no seu eu ficaria agradecido, até mais e sucesso. (If you speak English can see the version in English of the Camiseta Personalizada. If he will be possible add my blog in your blogroll I thankful, bye friend).

POETA VAGABUNDO disse...

mas tu sentiste que sentiste....
beijo vagabundo

J.G. disse...

Muito bonito este poema intimista.

um abraço

Saramar disse...

Lindo, lindo!
Deixou-me emocionada, comovida com essa solidão imensa de quem, do lado de fora, chama, em vão.

Lindíssimo!

beijos, bom domingo.

eu disse...

Relaxa. Se ninguém abrir relaxa.
Eu também já bati, mas aprendi que tenho que ser eu a abrir. A abrir a minha própria porta e ser feliz lá dentro.


D. Galinha

António Melenas disse...

Bate, minha Amiga, nunca desistas de bater. Quem não abrirá a porta a um Bichinho de conta tão simpático. E depois os versos são tão insinuantes... Gostei.

Um abraço e um bom fim de semana

Teresa David disse...

No que respeita aos amores fiquei de tal forma céptica, que no meu caso, iria de imediato bater a outra porta, sem insistir em entrar numa que se fechou irremediavelmente.
O Mundo é grande e se estivermos disponíveis, para cada porta que se feche existiram sempre outras que se abrem.
Mas nem todos somos iguais...
Bjs amigos
TD

"o moço da bodega" disse...

Mas que espaço mais lindo, hem?

Cheio de encanto e de ternura, cheio de comentários lindos!

Muito lindo e verdadeiro o poema,
Abraços.

Rui Luís Lima disse...

olá bicho de conta!
batemos na porta e ela não se abre, lá fora o silêncio permanece e quando olhamos melhor verificamos que ela se transformou num muro. O tempo passa até chegar esse momento em que descobrimos que estamos a dormir. Abrimos os olhos do sonho e descobrimos que a porta já não existe porque ela deu lugar a uma longa alameda habitada por flores que nos sorriem à nossa passagem, entramos nela de mansinho, quase a medo e quando menos esperamos um sorriso espera por nós do outro lado.
beijinhos e uma boa semana.
paula e rui lima

Rafeiro Perfumado disse...

Talvez seja o momento de experimentar a campainha...

zetrolha disse...

Graças a deus que moro na aldeia...aqui a gente deixa sempre a porta aberta ou encostada no trinco.

Bolota disse...

Olá linda,
aprende a andar sempre com a chave no bolso... não pesa nada e evita-nos tantos desgostos...

Bjos :o)

Maria Faia disse...

Querida Amiga,

Alguém sabe que bateste SIM.
Sempre há quem saiba...
Passa pelo Querubim Peregrino. Deixei-te lá um miminho.

Beijinho

DuSinho disse...

Poema lindo...
Gostava que não espelhasse o teu estado de alma!

Muitas vezes batemos às portas erradas mas um dia havemos de acertar!

Bjinhos

legivel disse...

oh! como lamento!
não vás!
espera um momento,
que o som da televisão
não me deixou ouvir
o bater da tua mão
na porta em que me encerro
onde me ponho a carpir
a adivinhar negros futuros
e um dramático desterro
num país frio e distante.

experimenta bater outra vez.
quem sabe, um fado eu cante
e a porta abra talvez.

avelaneiraflorida disse...

Vim aqui, como prometido!!!
Fui lendo,vendo,apreciando... e VOU VOLTAR!!!!

As portas podem parecer fechadas, sim! Mas podem só parecê-lo!!!!
Podemos sempre imaginar que a entrada não é por ali...mas, poe exemplo, pela janelaque fica do outro lado, aquele que não tinhamos reparado que existia...

Força!!! Serenidade...principalmente!

Dulce disse...

Já respondi ao teu desafio lá no meu cantinho.
Beijinhos

marazul disse...

ola bom dia meu amor, tu sabes e eu sei como podiamos ser felizes , vivemos momentos lindos dias de certeza muita incerteza pelo meio mas como muito amor é com dor e muita impotencia que ontem te vi deitar eu sei que não é aquilo de mais gostas, fazer tudo poderia ser diferente eu sei, mas como vamos faze-lo parecer diferente.
partir de abalada para outro lugar, lugar aonde ninguem nos reconheça, aonde não existem mas ou talvez.
quem sabe um so jardim fadado de alamedas frondozas cobertas de um manto de verde aonde poderas alimentar a alma .
um beijo ell a quanto tempo nao dizes que me AMAS..................

mulher do torero disse...

É muito mau quando se bate na porta de alguém e não existe minguém para a abrir.
A solidão é coisa muito dificil de suportar.
Muitas vezes sou preenchida por esse sentimento, onde me sinto perdida num mundo repleto de gente mas onde minguém liga a minguém.
Por isso temos que nos agarrar aqueles, poucos, que nos querem bem e que fazem a diferença na nossa vida.
Existe sempre alguém e muitas vezes não o sabemos, pode estar longe muito longe mas que se preocupa.
Beijinhos

Bichodeconta disse...

Turbolenta.....
Olá,quando a solidão bate fico sempre num estado de tristeza muito grande..Obrigada pela visita.. Volte sempre. Um abraço e boa semana.

Laura doce Laura...
Que bom que passou.- É aqui, entre os amigos que por vezes venho matar a solidão..retemperar as forças. Obrigada, foi como se me tivesse dado a mão e incentivado a caminhar.. Obrigada mesmo.. Lindo o poema..

Maria mamede......
Olá Maria , a solidão bateu forte neste dia e deixa-me sempre fora de mim.
É tão bom ter aqui a sua visita, o seu comentário..Como vai a saúde?Deixo aquele abraço e o desejo de boa semana.

mgomes.....
Também é a minha opinião amigo, infelizmente há pessoas que sentindo a solidão não a denunciam.. Eu preciso de mimo, de carinho, de atenção e não tenho qualquer problema em o afirmar, alem disso eu tenho sempre um reforço extra de tudo isto para dar a quem vive no meu coração.. Não consigo viver de costas voltadas.. Bom fim de semana. Um abraço.


DULCE....
Obrigada pela visita, pelaforça, pelo comentário e pela rosa.. Bom fim de semanaEu sou mesmo um bicho de conta feito Maria Tonta...


Maria Valadas...
Olá Maria isto tem anadado maue naquele dia!!! Agradeço a visita sempre reconfortante..Volte sempre boa semana...


Aninhas....
Gostei de tereceber na minha modesta casinha de bichodeconta.Volta sempre.Deixo um abraço e deixo aberta a porta do coração e do meu espaço para que possas entrar quando desejares..

jose gonçalves...
Lindo o seu poema.Parabéns obrigada por ter aberto a portado meu espaço e ter deixado palavras tão interessantes.Boa semana.

Poeta silente...
Que bom receber aqui no meu canto alguém que gosto tanto de ler e me abra a porta de quando em vez..Volte sempre.Eu vivo de porta abertaOdeio trancas, chaves e cadeados..Um abraço..

Rodrigo...
Olá, obrigada pelas suas palavras.Lindas as t-shirts.A sério que gostei.Volte sempre..

Poeta vagabundo..
Um abraço, volte sempre..

j.g.
Também gosto do que escreve. Obrigada, volte sempre..

saramar....
Ó minha amiga a vida não tem sido barra fácil não!Obrigada pela força deixo deixo aberta a porta do coração, entre, instale-se e esteja á vontade.Um abraço.. Ell

eu...
Vou passar a trazer sempre a chave comigo.. Obrigada pelo precioso conselho..Bom fim de semana..

Bichodeconta disse...

António Melenas....
Obrigada António , pelas palavras amigas, pelas presença, pela amizade adivinhada..Por vezes fico assim muito triste. Os bichos de contasão muito sensiveis e precisam de muito mimo.. De receber e de dar sobretudo...Deixo aberta a porta do meu conto, entre, posso servir-lhe um chá?
Boa semana António...

Teresa David...
De acordo, mas esta portanão é uma porta qualquer, bato nesta "porta" porque aqui encontrei o caminho para a felicidade..Eu já fechei a porta a quem não me faz feliz.. Volte sempre...Um abraço Ell

o moço da bodega..
Volte sempre que aqui a porta da vida está sempre aberta neste misterioso mundo do bicho de conta..Um abraço.

rui luis lima...
Vou partir todos os muros, retirar das portas as chaves, as trancas e os cadeados.Gosto de espaçoonde se possa ser feliz.E nesta porta onde bato é um lugar muito especial, ou não bateria acredite. Boa semana. e aquele abraço...

Rafeiro perfumado..
Amigo em vez de campainha vou por um sino como os do Carrilhão de Mafra.Por vezes o tempo, a vida tira-nos tempo para alhar á nossa volta e já é tarde quando percebemos que alguém partiu porque não sabe e não consegue vives de outro geito..Deixo um abraço.. e o desejo de boa semana...

Zetrolha...
Eu não vivo na aldeia mas recuso-me a fechar a porta á chave. Obrigada pela visitavolte sempre..

bolota...
Amiga vou seguir o conselho que me parece sábio..Vou passar a trazer a chave no bolso, assim em vez de bater, abro a porta do lugar mais especial do mundo.. Um lugar onde ancorei quase náufraga, mas de onde não voltarei a soltar amarras..Tem uma boa semana.

Maria faia...
Olá Maria isto hoje está melhor, espero ter desempenhado bem o meu papel no "MEME" UM ABRAÇO...


Dusinho...
Agradeço a visita que espero seja a primeira de muitas. Sinta-se em casa...

legível....
Lindo o poema, obrigada pela visita e pelas palavras.. Volte sempre..

avelaneiraflorida.....
Boa!Como é que não me lembrei antes que também posso entrar pela janela.. Volta sempre, deixo um abraço e o desejo de boa semana.

dulce....
Linda, assim é que é.. Obrigadae fico á espera de que me visites mais vezes.. Sente-te á vontade neste mundo do bicho de conta que tem sempre as portas abertas..

Bichodeconta disse...

mulher do torero....
Obrigada pelas simpáticas e sábias palavras . Volta sempre eu não uso trancas na porta da vida...Boa semana...

Bichodeconta disse...

marazul.....
E porque os ultimos são sempre os primeiros, meu marazul, meu poeta meu amigo, meu porto de abrigo também onde as marés me levam sempre sem retorno..Vou passar a usar chave e ainda assim se algo tentar impedir a minha entrada vou saltar a janela do teu olhar e do teu coração, mas entrarei de qualquer jeito..TE AMO TANTO SILVÉRIO...Em cada gesto, em cada palavras, em cada sopro de vento, quero perm,anecer no teu doce coração....COMO EU TE QUERO ..COMO EU TE AMO...

Jasmim disse...

Olá bicho de conta
gosto muito deste poema. posso usar? se postar faço um link para o teu blog.
boa noite