sábado, 21 de abril de 2007

Chegou Abril

Abril Chegou
E com ele os desenganos
Do que nos foi prometido
Já lá vão trinta e três anos
Trabalho, casa , saúde
Pra todos os cidadãos
Ensino com qualidade
E todos darmos as mãos
Contra a guerra
Contra a fome
Contra toda a servidão
Contra quem se cala e mente
E não olha atentamente
Os problemas da nação...

4 comentários:

marazul disse...

Pelas rosas, delas farei cravos os caminhos de abril jamais se fecharão nos campos vamos encontrar o perfume das flores que brotam em delirio pela mão amiga que delas se abeiram e lhes dão carinho e amor, um leve toque de perfume deixa os campos do alentejo transformados num mar imensão de saudade em cada dia que passa e se renova no encontro dos desejos dos nossos corações .
Abril tambem chegou pro bicho de conta
beijooooooooooo

Anónimo disse...

Caros amigos,

"José Afonso", figura ímpar da cultura portuguesa, que trilhou, desde sempre, um percurso de coerência na recusa permanente do caminho mais fácil, da acomodação, no combate ao fascismo salazarista e pela liberdade e democracia, é tema de um selo que está em 4º lugar. Precisamos do voto de todos para que se faça um selo em sua memória e em louvor à Liberdade.
Num período de exaltação de valores salazaristas, devemos contrapor com os nossos defensores de Abril!

“Venham mais cinco!!
Traz um amigo também!”


VOTA
[aqui]

Abril, SEMPRE!!

Davide da Costa

tuga disse...

Parabens ao autor.....

Bichodeconta disse...

Marazul...
Lindo meu poeta.. Tenho pena de que o tempo não te permita dar asas á tua imaginação, aos teus dotes , á tua sensibilidade para escrever de uma forma adocicada como sempre o fazes... Mundo meu.. aeastarei sempre aqui á tua espera...Um abraço do tamanho do mundo...

Anónimo....
Obrigada. Volte sempre, fiquei sensibilizada com a idéia de um selo em memória da obra de Zeca Afonso , em Louvor á Liberdade... Um abraço..

Tuga....
Obrigada, volte sempre. Aqui há sempre lugar a quem vier por bem..